site oficial

autores

posts recentes

Vozes da Diáspora

Top 10 - As melhores músi...

O sucesso da kizomba

Top Model LA

Top Model LA - O melhor c...

Lusofonia

Novas topmodels

Top Model LA: vale a pena...

Temos mais novidades

Parabéns a todos os amigo...

categorias

7º aniversário

africa

cabo-verde

diáspora

kizomba africadançar

luso

lusoafrica

lusofonia

miss

mister

moda

música

quem somos

top model

vozes

xénia fortes

todas as tags

arquivos

Março 2010

Fevereiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

subscrever feeds

blogs SAPO

pesquisar

 
Quinta-feira, 16 de Outubro de 2008

Lusofonia

Há dias em que penso que esse é um conceito básico, outros há que sinto o contrário. Por muito que leia depende sempre do estado de espírito.

Ouvi, um dia desses, que a lusofonia era uma riqueza e ao mesmo tempo uma grande barreira. Bom é uma declaração de uma músico, por isso entenda-se o termo "barreira".

Eu penso que a lusofonia nem sequer representa o som da fala, da pronúncia. É vista como aquilo que liga os povos falantes de língua portuguesa, e muito bem, mas também há quem diga que é o fio condutor da cultura entre esses mesmos países. 

A Língua é realmente um factor cultural forte, senão o mais forte de todos, mas ao olhar para as pessoas que tentamos unir através dela (portugueses, cabo-verdianos, angolanos, brasileiros, guineenses, timorenses, moçambicanos e santomenses), salta à vista a diferença cultural entre todos.

É de louvar claro, senão contra mim falava, essa vontade de lusofonia. Mas não podemos esquecer que também a Galiza clama por essa aproximação.

Chega a um ponto que é confuso e até percebo que esta seja uma teoria bastante boa para teses de mestrado

Mas nunca é demais deixar uma definição e talvez umas quantas elações, todas elas bastante subjectivas:

 

Lusofonia é o conjunto de identidades culturais existentes em países, regiões, estados ou cidades falantes da língua portuguesa como Angola, Brasil, Cabo Verde, Galiza, Guiné-Bissau, Macau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe, Timor-Leste e por diversas pessoas e comunidades em todo o mundo.

Firmado o espaço continental português com a conquista do Algarve, os últimos reis da primeira dinastia dedicaram-se ao ordenamento do território nacional: promoveram o povoamento, a exploração agrícola, a criação de estruturas de comércio, a criação de defesas, já não tanto a sul como a leste, etc. Deste modo, a dinastia de Avis pôde empenhar-se em novo processo de expansão territorial, que teve início em 1415 com a tomada de Ceuta.

Seguiu-se a gesta dos Descobrimentos, que implicou a descoberta dos arquipélagos da Madeira e dos Açores, a exploração de ambas as costas de África, a chegada à América do Sul (Brasil) e a várias paragens da Ásia, como Goa, Malaca e Timor.

Ao processo de formação do Império Colonial Português foram motivos de ordem económica e político-estratégica que presidiram, aliados a uma certa curiosidade cultural e científica e a um intento de evangelização. Neste contexto, nem sempre o respeito pela identidade do indígena prevaleceu, mas deve, em todo o caso, reconhecer-se a coragem necessária ao enfrentar do desconhecido, que permitiu aos descobridores, exploradores e colonos a criação de alianças e fraternidades, transformando e deixando-se transformar. Do contacto com os povos encontrados resultou um forte intercâmbio de produtos, costumes, técnicas, conhecimentos (de medicina, náutica, biologia, etc.), bem como uma interpenetração mais profunda através da miscigenação.

 

Fonte: Sapo Saber onde podem ir ver mais, porque há muito mais para saber sobre este conceito ou até mesmo forma de viver

sinto-me:
categorias:

publicado por lusoafrica às 14:48

link do post | comentar | favorito
|

3 comentários:
De Andy a 16 de Outubro de 2008 às 15:54
Pergunto a lusofonia existe mesmo!?Ou é antes mais um desses conceitos obsoletos que o homem inventar para complicar a vida!


De Hildmel a 17 de Outubro de 2008 às 17:59
Obsoleto não creio que seja, útil não sei até que ponto mas com certeza ainda falta muito por fazer para se ter uma verdadeira LUSOFONIA!


De Andy a 24 de Outubro de 2008 às 15:07
Mas pergunto para quando esta mudança de atitudes estamos sempre a adiar as coisas! Eu não vejo onde está a lusofonia , estou errado? Mostrem-me os exemplos! Fala-se muito da lusofonia, mas ninguém quer entender ou pelo menos fazer um esforço para tal. Há bem pouco tempo ouvi alguém disser que a lusofonia constituía uma barreira ao Hip Hop . Não devia ser o contrário?


Comentar post

Angola

Brasil

Cabo Verde

Guiné-Bissau

Moçambique

Portugal

S. Tomé e Príncipe

Timor-Leste

site oficial